relevant to orgasm, absence of African mango diet pills african mango
nov 20

ci_violenciamulher11-11-200919-45

De 20 de novembro a 12 de dezembro acontece a décima nona edição da Campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, que acontece simultaneamente em 159 países.O foco da campanha em 2009 é a violência doméstica e familiar.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) 01 em cada 04 mulheres é vítima de abusos sexuais por seu parceiro, e quase metade das mulheres que morre por homicídio é assassinada por seus parceiros atuais ou anteriores. Mas a violência contra a mulher assume diversas formas: agressão física, sexual, assédio psicológico, coerção, entre outras. Assim, é preciso estar atent@, e é preciso também que a sociedade esteja mobilizada para lutar contra esse tipo de prática.

Durante os 16 dias de Campanha a UNEB desenvolverá atividades como debates sobre lesbofobia e racismo; a mulher na literatura; e a participação da mulher na gestão de espaços públicos.Além disso, até o dia 10 de dezembro estão abertas as inscrições para um concurso de poesia e contos, a partir do qual será criada uma coletânea dos gêneros sobre a temática feminina, que será publicada pela Editora UNEB (Eduneb), em parceria com o Sistema de Bibliotecas e o Nugsex Diadorim. @s interessad@s em participar do concurso devem encaminhar os textos e a ficha de inscrição  (disponível em http://www.uneb.br/exibe_noticia.jsp?pubid=4351)para campanha16dias@uneb.br, lembrando que os textos devem contemplar temas como sexualidade, equidade de gênero, trabalho, cidadania, violência, raça e etnia.Outra atividade da campanha será o mapeamento de escritoras da UNEB, a fim de publicizar as suas produções.

Para entender melhor o tema e sua relevância fica a indicação de acesso ao site http://www.violenciamulher.org.br/. E para mais informações sobre a Campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres na UNEB é só ligar para (71) 3117-2497.

nov 20

ed-89

Dica da Semana

Como parte das comemorações pelo Dia da Consciência Negra acontece de 19 a 22 de novembro a Semana de Cultura do Benin na Bahia. Por que o Benin? Bom, o Benin fica na costa da África Ocidental, e é um referencial para entendermos a nossa africanidade. Então, nada mais justo que aproximar as duas culturas e buscar formas para entendermos ainda mais nossas raízes e identidade.

Durante a Semana, que é uma iniciativa da Fundação Cultural Palmares/MinC, serão desenvolvidas diversas atividades como palestras, shows, oficinas e mostras, de quinta a domingo, no Pelourinho e áreas próximas.

Entre as atividades destaca-se a exposição Benin está vivo ainda lá - ancestralidade e contemporaneidade, que acontecerá no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (que só será oficialmente aberto em 2010), na Rua do Tesouro, a partir das 19h para convidados.

A Semana do Benin conta ainda com o seminário Identificando o Benin na Bahia, que começa às 9h no Centro de Estudos Afro-Orientais da Ufba, no Largo Dois de Julho, e reúne estudiosos sobre o país africano. Na sexta, acontece uma missa especial, às 11h, na Igreja do Bonfim, com participação do Coro do TCA, além de oficinas de culinária (Casa do Benin) e dança das Guèlèdès (Espaço Cultural da Barroquinha). À noite, o destaque é o Circuito Benin na Bahia, no Largo do Pelourinho, a partir das 18h, com apresentações do Balé Nacional do Benin, dos grupos Gêge Nagô e Afrobatá, do cantor Jau e da cantora Margareth Menezes.

No sábado, o Balé Nacional do Benin ministra workshop apenas para companhias de dança, no Teatro Miguel Santana. Na segunda noite do Circuito Benin na Bahia, no mesmo local e horário, temos Bourian (Benin), Barlavento e Juliana Ribeiro; além de Rave Benin - Eletrocooperativa, no Teatro Miguel Santana. No domingo, fechando a programação, haverá uma conferência para iniciados no Terreiro no Bogum e uma visita ao Ilê Axé Ôpô Afonjá. Na parte festiva, tem o show Olodum recebe o Benin no pôr-do-sol, congraçamento entre todos os artistas baianos e o Balé do Benin no palco.

Para se inscrever nas oficinas os interessados devem acessar o site da fundação Palmares www.palmares.gov.br

Por Janine Falcão, Relações Públicas da Ascom/UNEB.

Para ler a TR na íntegra, clique aqui!