LAVANDO A ROUPA SUJA VEM AÍ… A WebTV.UNEB
dez 11

fotos-residencia-estudantil-194

Em mais um dia de discussão sobre Assistência Estudantil dessa vez é a instituição, por meio da Assessoria de Comunicação (ASCOM), que aborda o tema.

“Assistência Estudantil é sempre um dos principais temas de debates no âmbito acadêmico. Envolve fatores administrativos, políticos, financeiros e tantos outros que motivam a sua complexidade. Não há, por exemplo, uma rubrica própria para assistência estudantil no orçamento do estado. Ou seja, o orçamento da instituição não cobre investimentos específicos em assistência estudantil. Como conseqüência, os recursos destinados à área, investidos em ações como transporte, bolsas, residências e apoio a participação em eventos, entre outros, originam-se de parcerias e muito esforço da Universidade, a partir da Pró-reitoria de Extensão (Proex). De fato, sabe-se que há muito a mudar ainda. E é por reconhecer essa necessidade que a atual administração definiu como prioridade para 2009 a implantação do Programa de Assistência Estudantil (PAE). Durante o II Fórum de assistência estudantil, realizado em maio deste ano, foram discutidas questões sobre o tema e o uso de recursos na área com ampla participação dos estudantes por meio de suas representações. A partir do PAE, a UNEB realizou investimento de R$1,5 milhão, considerando as principais demandas apontadas pelos discentes. De acordo matéria publicada na edição nº 22 do Em Campus (2009, p.6) a Pró-reitora de Extensão, Adriana Marmori, afirmou que o investimento em assistência estudantil é uma prioridade porque beneficia e colabora para que os estudantes se mantenham na universidade. Essa concepção é que tem contribuído para que paulatinamente seja aumentado o número de bolsas de extensão, o apoio oferecido para que os estudantes possam participar de eventos acadêmicos e mesmo o número de residências estudantis mantidas pela UNEB. Dos 24 municípios em que a UNEB mantém campus 12 contam com residências estudantis (Salvador, Alagoinhas, Juazeiro, Barreiras, Guanambi, Bom Jesus da Lapa, Eunápolis, Camaçari, Ipiaú, Euclides da Cunha, Seabra e Xique-Xique), e a verba destinada a assistência entre 2008 e 2009 teve aumento de quase 500%. Outro passo importante dado pela UNEB no que tange a Assistência Estudantil foi a recente aprovação da criação da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Praes), ocorrida no último Conselho Universitária (Consu), em 1° de dezembro deste ano. A Praes será responsável pelas ações voltadas a assistência estudantil, que hoje são de responsabilidade da PROEX, e representa uma conquista dos estudantes, que passam a ter um espaço independente, dedicado exclusivamente ao atendimento de suas demandas. Assim, sabemos que ainda há muito a melhorar, desenvolver novas ações, sob uma perspectiva duradoura e permanente. Mas é preciso também reconhecer o quanto já evoluímos, o quanto conquistamos nos últimos anos. E os estudantes são essenciais nessa busca por melhorias, sobretudo porque conhecem de perto as demandas mais urgentes e podem contribuir para que novos investimentos sejam realizados de forma cada vez mais adequada e eficaz.”

Estudantes, servidores e gestores expressaram por aqui opiniões sobre o assunto. Mas isso não significa que a discussão tenha acabado. Comente, dê sugestões, proponha, diga o que pensa e como acredita que podemos obter resultados ainda melhores. Até a próxima sugestão!

Leave a Reply