Dia Mundial do Meio Ambiente VOLTA AO MUNDO!
jun 08

Encantador. Pode parecer redundante, mas é a descrição mais apropriada para o filme Palavra Encantada. Com ar intimista e uma “simplicidade sofisticada” o documentário, que tem direção de Helena Solberg, mais que ser visto é para ser sentido. Os depoimentos trazem a sabedoria de Lenine, o temperamento e a poética de Chico Buarque, as reflexões de BNegão, a docilidade (e as grossas sobrancelhas) de Adriana Calcanhoto, a voz grave de Arnaldo Antunes, a serenidade e a força de Maria Bethânia, o fogo de Lirinha (permeado pela sabedoria popular dos cantadores sertanejos), as notas de João Cabral de Melo Neto e Fernando Pessoa e muito mais… Meio trova, meio música, meio poesia… Por que não trova, música e poesia? Por que ser um e não o outro?
Imersa em poesia, inebriante em sensações, a produção traz discussões sobre a relevância da MPB em nosso país que passou da cultura da oralidade para a cultura das imagens, sob influência dos audiovisuais, sem o cultivo da literatura. Isso tudo sem “intelectualismos”, mas com o conhecimento de figuras como José Miguel Wisnik e uma musicalidade ímpar, toda ela pura poesia… Impossível qualquer pessoa sentir e não ficar Encantada! Palavra.

…Só para lembrar: em Salvador Palavra Encantada continua em cartaz na Sala da Arte no PAC/ UFBA – Vale do Canela, às 15h40.
Por  Janine Falcão

Fonte: Google

Fonte: Google

Leave a Reply